31 de janeiro de 2017

Imprensa que mete nojo

A recente realização do 4° Congresso dos Jornalistas Portugueses parece que se ficou por isso mesmo... Pelo Congresso. Tudo bons rapazes e raparigas, cheios de boas intenções, mas que na prática se traduziu em zero, nada, nicles.
Vem isto a propósito de uma percepção meramente pessoal, que não tem nada de científico, mas traduz no que tenho visto no concreto.
Por motivos profissionais sou "obrigado" a consumir a imprensa escrita regional bem como a de âmbito nacional, sobretudo a de maior tiragem e dita de "referência".
No que toca às publicações madeirenses, nada a dizer, já todos sabemos o que a casa gasta. Ponto.
Ao nível da imprensa nacional de referência, é um autêntico nojo e só apetece vomitar em cima. Os grandes grupos económicos nacionais concentram a propriedade dos títulos, e, escusado será dizer, que verborreiam diariamente até à exaustão aquilo que a direita defende. Não quero dizer que todos deveriam ser de esquerda. Longe disso. As diferenças existem e podem ser salutares. O que não admito e não consigo compreender é que ao folhear alguns pasquins só vejo uns brilhantes idiotas a tentar fazer, tendenciosamente, opinião, e direccioná-la para a sua área política e de preferência ideológica ao ponto de serem, inclusivamente, ofensivos.
Julgo sermos merecedores de mais e melhor imprensa, e sobretudo de melhor jornalismo!

27 de janeiro de 2017

Regresso (mais uma vez)!!

É verdade, estou por cá novamente!
Não sei se por muito ou por pouco tempo. 
Tinha prometido a mim mesmo que voltaria a escrever um pouco, ou melhor, partilhar algumas ideias, sobre diversas temáticas que normalmente me interesso e que gosto de partilhar com quem esteja interessado, claro! 
Feito!
Estive pensando em criar um novo blog, um novo título, até porque alguém aqui da terrinha de certa forma utilizou o nome e a foto do Passeio das Vaidades para criar um semelhante. Fiquei um pouco aborrecido no início, mas depois, deixa andar...
Contudo, a ideia de encerrar este espaço desvaneceu porque pensei nos visitantes que por aqui aparecem (apesar de não ser atualizado há muito), e porque gosto, modéstia à parte, do título do meu espaço, porque é uma singela homenagem ao nobre povo madeirense, que, é vaidoso por natureza.
Outro motivo que me levou a retornar ao blog, é que estou um pouco farto daquela coisa de facebook. Não estou a conseguir digerir bem o que por lá anda, e sobretudo, os que por lá andam...
Bem, por agora é tudo, vou tentar dar uma "melhorada" (como dizem os nossos irmãos brasileiros) no blog e tentando colocar por aqui umas coisitas...
Até já!!