7 de janeiro de 2015

Jackpot

Tanta tinta correu!
Tanta saliva foi gasta!
Tanto, tanto, tanto, e o jackpot foi finalmente cortado!
Mas ainda há quem diga que foi insuficiente!
E agora uma pergunta, partidos políticos da RAM, como é que vai ser o futuro?!? Sim, porque vêm tempos difíceis (nada que um grande número de famílias madeirenses não estejam já habituadas)!
Naturalmente que o PSD, PS e CDS são os partidos mais atingidos, mas o PTP que depende exclusivamente do jackpot, bem como o PAN, o PND e o MPT. Quem está numa situação mais favorável é o PCP, onde grande parte dos seus militantes são pagantes (ao contrário dos restantes partidos onde quase ninguém paga) e tem uma grande capacidade de militância e de angariação.
Com este brutal corte nas transferências para a atividade partidária, como é que o PSD, o PS, o CDS e o PTP vão sustentar tanto "filho" que depende exclusivamente dessas verbas que são transferidas do erário público?
Como é que o PSD vai "bombar" nas campanhas eleitorais com menos dinheiro disponível e com uma dívida de 13 milhões de euros?
Como é que o CDS vai poder continuar com o seu "programa de ajuda social" que não é nada mais que uma forma encapotada de angariar militantes? Sim, porque é condição primordial para receber uns pacotes de massa, arroz e leite, o preenchimento de uma ficha de militante.
Como é que o PS e o PTP vão poder pagar a tantos assessores?!?
Vão a partir de agora os eleitos desses partidos fazer como fazem os eleitos do PCP, que dão ao partido os valores que ganham pelo desempenho da sua atividade nos órgãos de poder local, regional e central?
A ver vamos. Mas de uma coisa eu tenho a certeza absoluta. Houve muita gente naquela Assembleia Legislativa que votou favoravelmente ao corte do jackpot como se tivesse uma arma apontada à cabeça que dispararia se não o fizesse, mas que a sua vontade era precisamente no sentido contrário, lá isso era!!


Sem comentários:

Enviar um comentário