23 de junho de 2010

França... sem Honra, nem Glória!!!

Acabou-se!
Os franceses arrumaram as botas neste Mundial! Vão embora da África do Sul com o rabo entre as pernas.
Chegaram lá de forma injusta, após grande roubalheira clara aos olhos de todo o mundo no jogo com a Irlanda, e com a complacência, claro está, do Presidente da FIFA, que só por acaso é francês.
Mas já andavam a fazer das suas há muito tempo, e Portugal sabe-o bem.
Lembram-se do menino bem comportado Zidane e o que fez?
Enfim, provaram do seu próprio veneno e sucumbiram.

Saramago - A Morte - (Ainda!?!)

"Luta até à morte pela verdade, e o Senhor Deus combaterá por ti."
(Ecl 4, 28)



Saramago morreu!
Como dizia o outro, "...antes ele que eu..."!
Inquestionável sem qualquer sombra de dúvida o valor do escritor que foi Nobel, e o grande contributo que deu com as suas 35 obras publicadas em 87 anos de vida para a literatura portuguesa.
Quanto ao resto não se perde nada.
Homem de difícil trato e feitio muito forte, até a sua filha esteve longos anos sem lhe dirigir palavra. Mas claro, todos nós temos os nossos defeitos.
O que se assistiu após a sua morte foi uma enorme palhaçada.
Saramago ainda deve de estar a dar voltas lá no quinto dos infernos que ele acreditava não existir, com o circo que montaram à sua volta, e com as cerimónias de estado que lhe foram feitas e que ele tanto detestava.( O Presidente da República fez bem em nem por lá os pés...)
E foi vê-los, de "semblante pesado", à procura da melhor pose para os fotógrafos das revistas côr de rosa e das câmaras das estações de televisão da aldeia.
É como se costuma dizer, depois de morto, é tudo bom.
Todos o conheciam, todos tiveram oportunidade de privar com ele (menos o Cavaco), todos leram os seus livros (menos eu, nem faço questão), todos gostaram das suas obras (como não li nenhuma nem faço tenções de ler, não tenho opinião).
O homem que detestava ser português, que abandonou Portugal há 14 anos e que tanto mal dizia do seu Povo, foi elevado a herói da nação num ápice.
Aliás, não é difícil acontecer neste bendito país.