19 de janeiro de 2010

Boladas

Não tenho por hábito comentar assuntos relacionados com o futebol, até porque, se dependessem de pessoas como eu o futebol já teria desaparecido do mapa, o que não quer dizer que não veja um joguito de vez em quando.
O que me levou a escrever sobre essa modalidade de fortes paixões (e por vezes ataques cardíacos, credo...), foram as recentes declarações do presidente do Sindicato dos Jogadores acerca da difícil situação financeira por que passam os jogadores e equipa técnica do Pontassolense.
O senhor Evangelista, se bem me recordo do seu nome, disse que os clubes da região são subsídio-dependentes, e que os dirigentes ver-se-iam em grandes dificuldades para comandarem os destinos dos seus clubes se não fosse o dinheirinho dos impostos do povinho da terra para darem emprego a uma "carrada" de jogadores de futebol profissional, vindos às vezes nem deus sabe de onde.
Ora, nada mais verdadeiro! E digo mais, não era só o futebol, mas isso são outras histórias...
Posto isto, vem o sr. presidente do CSM, tal qual bom samaritano, defender a sua "honra" e a dos dirigentes desportivos regionais ( não sei se Carlos Pereira está pensando abrir um sindicato em defesa dos dirigentes subsidio-dependentes), e até ameaçou o presidente do Sindicato dos jogadores com um processo judicial (de certeza pago pelo dinheiro do subsídio, desculpem, enganei-me, pelo CSMarítimo).
Agora sou eu que deixo uma perguntinha no ar (não vá também ser processado, ehehe)!
No caso do Marítimo, onde é que o sr. Carlos Pereira ia buscar 600 mil euros/ano (fora o resto), transferidos via IDRAM para o clube? Às receitas de bilheteira, não?!?
Não me faça rir!...

15 de janeiro de 2010

Os Culpados!!!

O discurso é sempre o mesmo!
Já estava a ver que tardava em chegar!
Teixeira dos Santos disse ontem que se a nova LFR for aprovada bem como o fim do pagamento especial por conta os impostos terão de subir. Nada de novo. Já estou habituado às mentiras do 1º Ministro e seus comparsas.
O Sr. Ministro das Finanças também disse que este ano não há espaço para aumentos dos funcionários públicos porque, e passo a citar "no ano passado os funcionários públicos tiveram um ganho real dos salários e atendendo ao momento que o país atravessa não há espaço para aumentos salariais"...
Estou tão habituado ao discurso que não me surpreende mesmo nada!
Agora, o que me deixa revoltado é ver que o governo não tem pejo algum em subsidiar os malandros que andam por este país à sombra do RSI, que gasta 160 milhões de euros com as viaturas do estado, que atribui subsídios semanais a alguns deputados para irem passar o fim de semana a casa (veja-se o caso da deputada Maria de Medeiros, eleita pelo PS que vai todos os fins de semana a Paris porque é lá que tem a sua residência), e mais, muito mais.
No entanto, aos funcionários públicos, esses malandros que só trabalham quando lhes apetece, que têm cento e tal dias de férias, mais umas pontes e uns atestados pelo meio, que recebem salários sumptuosos, que entram ao meio dia e à uma já sairam para só voltar quando lhes apetecer (pelo menos é esta ideia que os sucessivos governos PS/PSD/CDS, têm feito passar para a opinião pública), é-lhes vedado aspirar a pelo menos 1% de aumento no seu vencimento!
Pois é, somos os culpados!
Somos os culpados de nestes trinta anos de "democracia" e "liberdade" termos andado a colocar esta gente a comandar os destinos de Portugal.
Somos os culpados de deixá-los "engordar" cada vez mais os seus bolsos!
Somos os culpados de deixar aumentar o fosso entre os ricos ( no qual se incluem os políticos malandros de que é exemplo Sócrates e companhia), e os pobres.
Somos os culpados de tanta coisa, e não há maneira de abrir os olhos!!!

13 de janeiro de 2010

"Arrependei-vos! O fim dos tempos está próximo!"

Esta passagem bíblica do Antigo Testamento bem que podia se aplicar ao tempo que agora vivemos, tal têm sido as catátrofes e os desastres naturais que estão acontecendo um pouco por todo o Mundo. São os nevões em estâncias balneares, temperaturas negativas em locais que habitualmente possuem clima ameno, até o próprio clima da nossa ilha já não é o que era. Consequências das alterações climáticas?
Quase de certeza!
E o que poderemos fazer?
Sinceramente não sei. Penso que já não vamos a tempo.

Imaginem se não houvesse crise!...

Dêem uma olhadinha na notícia...

http://www.oje.pt/noticias/negocios/tap-regista-2-melhor-ano-de-sempre


... cada um faça o seu próprio juízo!

12 de janeiro de 2010

Indiferença

A nossa sociedade mudou!
E continuará a mudar!
Não vou nomear quais foram as mudanças porque todos vós sabeis quais foram.
No entanto, há um aspecto que me incomoda imenso.
Recentemente lançou-se a discussão sobre o casamento gay e consequente aprovação na AR, a possibilidade de adopção de crianças por parte desses pares, etc, etc. Não tenho nada a haver com a vida de cada um, ou aquilo que cada indivíduo quer para a sua vida.
Estes foram apenas alguns aspectos que decidi realçar pelo facto de terem ocorrido muito recentemente.
Mas, onde quero chegar, é ver a nossa sociedade (ou não ver) reagir (salvo pontuais excepções)!
"Está tudo bem", "não estou interessado", "para mim tanto me faz", "isso a mim não me dá de comer", e mais, muito mais.
Mas o que se passa com as pessoas?!?
Cansadas?!?
Aborrecidas?!?
Compreendo, mas não devem se alhear da vida em sociedade.
É porque tudo acontece, há grandes mudanças (importantes para a vida de todos), e ninguém se interessa. É só ver a banda passar!
A indiferença tomou conta dos Portugueses!

11 de janeiro de 2010

Domingos Abreu - Do outro lado!...

Na minha habitual leitura dominical do DN fiquei boquiaberto com um dos títulos de destaque da 1ª página do matutino.
"É ILEGAL DESPEJAR TERRA NO MAR - Domingos Abreu, biólogo e ex-director regional do Ambiente, contraria actual detentor da pasta: não há
excepção à lei e os despejos autorizados no litoral de São Vicente deviam ser proibidos"
Naquele momento foi como ter clicado na tecla do rewind e ter ido até à altura em que o Sr. Biólogo ocupava o lugar do Engº João Correia.
O que é engraçado nisto tudo, e se não me falha a memória, aconteceu algo semelhante, e também na costa norte, nas obras que decorriam então para a abertura dos túneis da via expresso S. Vicente - Porto Moniz. Tanto quanto me recordo, e foi denunciado também pelo DN, foram despejadas toneladas de terra para o mar com a conivência da SRA. E onde estava o Sr. Domingos Abreu? Alguém viu alguma denúncia como o sr. se prestou a fazer agora a manifestar a sua posição contrária ao despejo de terras no mar? Não!!! Esteve incontactável até a poeira da terra despejada assentar. Mas porquê esta dualidade de opiniões em situações que apenas de diferente têm o tempo e o espaço?!?
Eu respondo...
O biólogo Domingos Abreu estava do outro lado da barricada... não será necessário dizer mais nada, pois não?!?...

...Vira o disco,... e toca Serrão!...

Vamos lá ver que tipo de música vai o novo, ou melhor, o regressado líder do PS-M, tocar.
Ganhou o homem do aparelho, dos interesses instalados, fez-se lobby.
Os que eventualmente têm algo a ganhar (se é que têm) com a vitória daquele que se agachou ao poder nacional (e foi por isso que foi castigado), esfregam as mãos de contentes, mas foi por um triz...
Já Victor Freitas... caíu de pé!!! Poderia não ter o perfil de um grande líder, mas era, e é, o homem do Povo. O verdadeiro socialista de corpo e alma. Não conseguiu fazer lobby para a sua candidatura.
Eles (os instalados), tiveram medo da "limpeza do balneário"! Mas o Freitas estará ali, à espera do próximo castigo para Serrão... Dos mesmos que o tornaram a colocar no pedestal de pés de barro.
Perdeu o PS-M!
Perde a Madeira!!

8 de janeiro de 2010

Regresso

Pois é!
Estou vivo!
...E de volta!
Infelizmente, por motivos profissionais e outros, não me foi possível actualizar o blog desde o passado dia 16 de Dezembro.
No entanto, as dificuldades estão ultrapassadas e voltarei assim ao contacto diário com os meus amigos da blogosfera.
Um abraço a todos!